Março 2015 - Livros, Café e Sonhos

sexta-feira, março 13, 2015

Resenha - O Meu Pé de Laranja Lima

sexta-feira, março 13, 2015 0
Resenha - O Meu Pé de Laranja Lima


Título: O Meu Pé de Laranja Lima
Autor: José Mauro de Vasconcelos
Editora: Melhoramentos
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Zezé é de uma família muito pobre e trabalhadora, como muitas famílias do Brasil. O garoto é super inteligente, sensível, criativo e danado, apronta todas. Ele tem um amigo- confidente, que é seu pé de laranja lima, o Xururuca e também o Luciano, o morcego. Ele tem um irmãozinho, o Luís, que ele cuida muito. São muitos irmãos e o mais velho cuida do mais novo, Zezé é cuidado pela Godóia, que é muito protetora. Jandira e Totoca às vezes judiam dele. Sem querer, Zezé acaba fazendo amizade com o Portuga, que tem um papel muito importante na vida de Zezé. Dona Cecília Paim é a professora, Zezé é o menorzinho da turma. O menino sofre as injustiças do mundo adulto, aprende cedo demais o que é a dor e a tristeza. A infância deveria ser a fase mais feliz, mas nem sempre é assim. Os pais que descuidam do fundamental, do amor e da companhia, porque estão preocupados demais com a sobrevivência da família. Zezé usa o mundo da imaginação para escapar da realidade da vida até o dia em que descobre que não pode mais fugir disso.

Olá leitores!

Esse livro é um clássico romance juvenil, foi um dos primeiros livros que li e graças a ele minha paixão por livros só aumentou.

O livro retrata a história de Zezé, um menino de 5 anos, cuja família era muito pobre e bem grande. Ele tinha muitos irmãos, sua mãe trabalhava numa fábrica e seu pai estava desempregado, a família passava por muitas dificuldades.

Escrito por José Mauro de Vasconcelos, O Meu Pé de Laranja Lima foi um sucesso ininterrupto desde seu lançamento em 1968. O livro foi traduzido para mais de 52 línguas diferentes e publicado em 19 países. O livro foi adotado em escolas, foi também adaptado para cinema, televisão e teatro.

“Agora sabia mesmo o que era a dor. Dor não era apanhar de desmaiar. Não era cortar o pé com caco de vidro e levar pontos na farmácia. Dor era aquilo, que doía o coração todinho, que a gente tinha que morrer com ela, sem poder contar para ninguém o segredo. Dor que dava desânimo nos braços, na cabeça, até na vontade de virar a cabeça no travesseiro.”
Página 174


O Meu Pé de Laranja Lima é narrado em terceira pessoa e dividido em duas partes, na primeira temos 5 seções que retratam o menino que aprende tudo sozinho e que tem uma imaginação super fértil.
Ao mesmo tempo demonstra a rotina de Zezé e como é seu convívio com as pessoas ao seu redor, com sua pobreza, curiosidade, inocência e levadeza.

Sua amizade mais improvável é com a pequena árvore do quintal (O Pé de Laranja Lima) mais conhecido como “Minguinho” ou na forma mais amorosa “Xururuca”, e é seu maior confidente em seu mundo de fantasias. 

Na segunda parte, a divisão se dá em nove seções, que retrata as brincadeiras e surras feitas e recebidas respectivamente, pelo menino. 
Também apresenta “Portuga” onde descobre o que é amizade, ternura, carinho e até mesmo admiração por alguém. Demonstrando todo tipo de sentimento que se possa passar em um garoto de 6 anos como Zezé.


Comentem ai!